1.28.2008

Comidas dos que reunem

Enquanto nós brasileiros reunimos para um churrasco no fim de semana, os espanhóis quando se juntam fazem uma paella. É um prato bem gostoso e ao contrario de lá a gente nunca tem sobrando frutos do mar ( lá deve ser bem barato) e compramos os itens. O que a gente não sabe, é que pela história do prato, que foi inventado pelos séculos XV ou XVI, é que entram ingredientes como coelho e a perdiz, típicos da região Valenciana de quando os homens voltavam das caçadas. Acredito que o que faz a diferença é o uso do verdadeiro açafrão e o ponto do arroz(mais para cru do que al dente).
Na Espanha, a paella é preparada tradicionalmente pelo homem - e só excepcionalmente pela mulher. Cozinhavam tudo ao ar livre no fogão de lenha e, portanto, longe da cozinha, território tradicionalmente feminino. O resultado? Uma alquimia opulenta, aromática (nos primórdios, utilizava-se a madeira de laranjais, daí seu perfume incomparável), feita especialmente "por ellos pa'ellas". Mas cuidado: a pronúncia correta é algo próximo de "pa-ê-ia", jamais "paeja", como argentinos e uruguaios costumam pronunciá-la, para horror dos espanhóis de origem.
A combinação
cítrico e frutado: só ele mesmo: chardonnay(AMO!) com o prato.
O porque do arroz em cruz ninguém soube explicar mas, sempre é bom manter a tradição. Vai que dá errado...


La mesa!!
Y
La recetta:

- azeite extra-virgem
- 1 cebola média picada
- Meia cabeça de alho picado
- 200 g de coxa de frango cozida
- 100 g de fava
- 200g camarões rosa
- 200 g de lula cortada em anéis
- 1 pimentão amarelo e 1 vermelho cortados em tiras
- 200 g de polvo cozido
- 8 mexilhões abertos
- 8 camarões-VG grandes
- Cebolinha verde picada
- 400 g de arroz agulhinha
- 1 pitada de açafrão (o de verdade!!! sim, além de gastar uma BABA na peixaria, você ainda terá que gastar mais uma graninha no original para fazer a diferença)
- 1 cálice de vinho branco
- 200 g de vagem
- 2 tomates picados
- 800 ml de caldo de peixe


Modo de Preparo


Para o caldo de frutos do mar:
(consiste no cozimento do camarão, das cascas do camarão, mexilhão)


Primeiro, coloque o azeite na frigideira que já está quente.
Depois, jogue a cebola e o alho para dourar.
Mexa um pouco e acrescente os tomates as tiras de pimentão.
Em seguida, coloque os cubos de frango
Adicione a lula, crua também, e depois os pedaços de polvo já
cozido.
Agora a fava e a vagem.
Uma colher de sopa rasa de sal é suficiente, acerte aos poucos.
Para dar mais um gostinho, rale um pouco de pimenta-do-reino
sobre a paella e despeje o arroz.
Mexa levemente para misturar bem os ingredientes.
No final, coloque uma pitada de açafrão, o vinho branco e o caldo
de peixe.
Mexa devagar e tampe a panela para cozinhar.
Quando a paella estiver borbulhando, pronta, é hora de decorar.
Você pode começar pelos com os camarões VG (grelhados antes) e depois os
mexilhões cozidos dentro da casca.
Se quiser, você ainda pode usar salaminho ou linguiça portuguesa
nessa decoração.
Ah, não esqueça de espalhar a cebolinha verde.

La Mesa!

3 comentários:

Felipe disse...

Amei o post acho só não gostei mais do que o almoço,aproveito para registrar um agradecimento a Gilda e o Luis donos da casa e Aurea , a espanhola que também comandou a cozinha. Clara suas fotos tão ótimas e vc ta escrevendo cada vez melhor.Ah! não podia esquecer támbém de falar das presenças dos nossos companheiros desta mesa que certamente a companhia deles foi fator importantíssimo para o sabor da paella, obrigado Leila e Natalia.

Anônimo disse...

Maga,
Só o reflexo da paella nos seus olhos oceânicos - Caribe é perde fácil - já valeu. Precisamos repetir com outros pratos pois a cozinha espanhola é muito rica e cheia de influências inesperadas.
Luiz

Luiz disse...

seguinte,
pintou galinha oriental no pedaço, faltaram vcs, mas Buenos Aires ganha, entendo.
aguardamos estórias portenhas.
lb