1.04.2008

Bacalhau dos deuses


Segundo a mitologia grega, Adônis era um jovem muito bonito, que nasceu das relações incestuosas que o rei Cíniras de Chipre manteve com a sua filha Mirra.


A deusa grega Afrodite, do amor e da beleza sensual, apaixonou-se por ele. No entanto, o deus Ares, da guerra, amante de Afrodite, ao saber da traição da deusa, decide atacar Adônis enviando um javali para matá-lo. O animal desferiu um golpe fatal na anca de Adônis, tendo o sangue que jorrou transformado-se numa anêmona. Afrodite, que corria por entre as silvas para socorrer o seu amante, feriu-se e o sangue que lhe escorria das feridas tingiu as rosas brancas de vermelho. Outra versão da mito conta que Afrodite transmutou o sangue do amado numa anêmona. O jovem morto desceu então ao submundo, onde governava ao lado de Hades a esposa dele, a deusa Perséfone – a rainha do submundo, que também apaixonou-se por ele. Isso causou um grande desgosto em Afrodite, e as duas deusas tornaram-se rivais.


Inicialmente, Perséfone, compadecida pelo sofrimento de Afrodite, prometeu restituí-lo com uma condição: Adônis passaria seis meses no submundo com ela e outros seis meses na Terra com Afrodite. Cedo o acordo foi desrespeitado, o que provocou nova discussão entre as duas deusas, que só terminou com a intervenção de Zeus, que determinou que Adônis seria livre quatro meses do ano, passaria outros quatro com Afrodite e os restantes quatro com Perséfone. Adônis tornou-se então símbolo da vegetação que morre no inverno (descendo ao submundo e juntando-se a Perséfone) e regressa à Terra na primavera (para juntar-se a Afrodite). Deus oriental da vegetação, divindade ctônia (que cumpre o ciclo da semente).


Depois dessa breve revisão histórica, vou dar a dica de hoje: é um bacalhau dos deuses. Capaz de provocar reações parecidas como a de Ares só que positivas. Fica num boteco lá em Benfica, com chope gelado em serpentina de 90 m (!!!) e cremoso no último , você nem sente e bebe literalmente como água, ainda mais no calor carioca. O Bacalhau tem várias versões, das mais calóricas e elaboradas a apenas grelhado. Porções generosas e preço justo. Definitivamente, deixa muito bar da zona sul no chinelo tanto pelo atendimento quanto pela comida. Depois, é só dar um pulo na CADEG e comer os docinhos do Eurico(um Sr Português que tem uma barrraquinha lá) e dançar com os portugueses o vira.

ps: A foto é do marcosrs( as minhas vou adicionar depois!) e a revisão histórica wikpédia.

Vai lá:

Bar Adonis

Rua São Luiz Gonzaga, 2156, loja A, Benfica, 3890-2283 (100 lugares). 7h/23h (seg. a sáb.)

Um comentário:

MCout disse...

Show de bola o blog, mas onde estão as receitas para usar a máquina de pão?!?!?!?
Bjs.